terça-feira, 2 de julho de 2013

Cíclica

 
Essa minha vida cíclica. Dou voltas por alguns caminhos, labirintos em que me perdi, mas que enfim encontrei a saída. Agora estou aqui, no fim. Mas todo fim inaugura um começo. Olhando para uma luz infinita, como quem agora tem uma imensidão de possibilidades.
Mas algo está diferente, posso, preciso seguir sozinha. Eu já dei conta de tanta coisa nessa vida, meu Deus! Mas agora, talvez o maior desafio esteja por vir, o de dar conta de si mesmo. Sinto me com esperança, confusa,e com medo. Mas ao mesmo tempo eu sonho com esse encontro, com essa morada. Enfim uma casa para a alma, quem sabe um pouco de calma, de sossego, de paz.
[Teresa Cristina]