quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Eternizar.



E eu escolhi eternizar tudo aquilo que foi perfeito e seguir em frente, mas para isso eu precisava abrir mão de  alguns desejos e caprichos. E quando eu sinto que passou, foi porque compreendi que algumas relações na vida da gente são sazonais e vêm para nos despertar sentimentos que às vezes não tínhamos experimentado. E tudo fica muito particular e infinito que merece ser eternizado na memória, no coração e no sorriso dos lábios. E que assim seja. Finito no infinito. Distante dos olhos, mas marcado na pele. 
[Teresa Cristina]