terça-feira, 2 de outubro de 2012

Singela felicidade.


Primeiro uma senhora, 
depois um adolescente,
dois mundos distintos,
mas em comum a busca por:
ajuda,
compreensão, 
autoconhecimento,
transformação.
E depois de tudo,
saio dali,
com sorriso no rosto
e uma felicidade singela...
É assim, quando a gente ama o que faz. 
[Teresa Cristina]

O amor que cura.

"Só se pode viver perto do outro e conhecer outra pessoa sem perigo de ódio se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura."