segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Parece que foi...



Parece que foi ontem, mas não foi. Algum tempo se passou e as coisas mudaram de lugar. Os sentimentos eu não sei se estão guardados, se esvaziaram, se perderam o sentido ou ficaram apenas em estado de latência que qualquer faísca pode despertá-los. Certas coisas na vida seguem uma lógica atemporal que não obedecem as batidas do relógio, o contar das horas, dos dias, nem dos meses. Mas a vida real segue nessa lógica, levantamos, trabalhamos, oferecemos apertos de mãos e sorrisos sociais e a nossa história vai se construindo no teatro do dia-a-dia. 
E chega a noite e quando os nossos olhos se fecham vivemos um mundo íntimo e particular em que nossa vida fantástica é construída noite-a-noite.
[Teresa Cristina]