terça-feira, 26 de junho de 2012

Mural!


Se eu pudesse fazer um mural das coisas que vi e vivi eu colocaria de tudo um pouco: 
os sonhos que realizei,
as coisas que disse que nunca faria e fiz, 
as pessoas especiais que não vi mais, 
os momentos que aqueceram o coração,
e aqueles que me fizeram perder o fôlego. 
E quando olhasse para esse mural eu poderia matar um pouco da saudade que fica das coisas que foram e também alegrar meu coração ao perceber que a vida é uma coleção particular de experiências incríveis que nos constitui de maneira muito particular e dá sentido a nossa existência.
E a gente segue em frente no processo dinâmico da vida.
[Teresa Cristina]