quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Muitos, muitas.



"Cada um de nós é vários, é muitos, é uma prolixidade de si mesmos. Por isso aquele que despreza o ambiente não é o mesmo que dele se alegra ou padece. Na vasta colonia do nosso ser há gente de muitas espécies, pensando e sentindo diferentemente."

Serenidade.


E hoje eu senti uma serenidade como a muito tempo não sentia. 
Uma sensação de paz, daquelas que se tem ao olhar para as águas calmas de um lago.
Talvez seja porque as coisas começaram a fluir 
Talvez seja porque as sementes dos sonhos foram plantadas em terra fértil.
E que eu consiga contemplar e usufruir esse momento de calmaria.