sábado, 10 de setembro de 2011

Do aprendizado pessoal do Tango





Faz algum tempo que fiz o "Do que seduz" falando sobre o tango. Naquele dia eu disse que ainda ia aprender Tango. Então, faz 1 mês que estou aprendendo a dançar.
Mais do que aprender a dançar, estou aprendendo coisas sobre mim mesma. Sim, está sendo bem terapêutico.

A primeira lição foi:
"Deixa o cavalheiro conduzir" que eu ouvi do meu colega de dança. É verdade. Eu tenho dificuldades de me deixar conduzir. Passei a vida conduzindo muitas coisas e pessoas. 

A segunda lição, desta vez de um outro colega:
"Deixa fluir". As pessoas que gostam de ver as coisas prontas e acabadas não deixam as coisas fluirem. Às vezes, atropelam os passos. Estou aprendendo a deixar fluir. Dançar não precisa ter um fim, um resultado. É preciso sentir, e essa foi a próxima lição.

A terceira lição:
"Sinta a música". Mais do que acertar passos, no tango é importante sentir a música. O cavalheiro é quem vai desenhando a dança pelo salão. A dama oferece beleza aos passos que o cavalheiro conduz.

Quarta lição:
"É preciso se entregar". Como na paixão, não tem como dançar um tango se não houver entrega. Aqui não vou aprofundar muito, pois a dificuldade de me entregar já rendeu muitas sessões de psicoterapia.

Beijocas e vamos bailar!!!