terça-feira, 5 de abril de 2011

Série: Corpo- Postagem 2

"O que vem à sua cabeça quando eu digo a palavra corpo?"
Pensou?
Essa era uma das perguntas do meu roteiro de entrevistas com adolescentes que vivem com diabetes tipo 1, e uma resposta de um adolescente de 17 anos me marcou profundamente. Ele disse assim: "Corpo não é tudo", porque a diabetes compromete o corpo, então se eu pensar que corpo é tudo, como poderei viver bem? (Diogo)
Foi um grande momento de aprendizado, saí daquela entrevista tocada, reflexiva, isso foi à 4 anos atrás.
Porém a nossa sociedade está colocando o corpo não como tudo, mas acima de tudo. É incrível a supervalorização do corpo belo, sarado, com curvas. A insanidade toma conta de mulheres e homens que não poupam dinheiro e nem saúde para se igualarem aos corpos de capa de revistas ou os do último reality show. O silicone já não é mais "coisa de mulher", homens colocam silicone também, no peito, no trapézio, na panturrilha e onde mais for necessário para ser CORPO.
Acredito que tratar você bem, inclui cuidar de você como um todo, inclusive do seu corpo, mas saiba, que não há tecnologia no mundo que vá conservá-lo como capa de revista para o resto da vida, se este for o seu intuito. Mas tudo aquilo que você aprender durante a sua vida e outras coisas que você cultivar como bons sentimentos, bom caráter, honestidade, espiritualidade, isso sim, poderá ser conservado.
Então eu fico com o aprendizado que Diogo (nome fictício) me oportunizou aquele dia: "Corpo não é tudo".

Imagem daqui