terça-feira, 15 de março de 2011

Fases da minha vida- Blogagem coletiva

Acabei de ver essa blogagem coletiva proposta pela iluminada Rosélia em um de seus blog o Espiritual-Idade. Peguei o bond andando no blog da Gilmara e resolvi participar. Pelo que entendi, faremos postagens sobre as fases de nossas vidas, começando pelo nascimento.

Nascimento

"É pau, é pedra, é o fim do caminho"
(...)
"São as águas de março 
fechando o verão
é promessa de vida no teu coração"
Águas de Março - Tom Jobim

Acho que o meu nascimento foi assim, vou explicar o porque.
Nasci numa sexta-feira chuvosa no dia 20/03/81 (último dia do verão) no Hospital Público que meu pai trabalha até hoje.
Creio que o nosso nascimento é construído pelas histórias que o antecedem e também por aquelas que nos são contadas.
Minha mãe casou grávida de 3 meses depois de um relacionamento longo e um pouco conturbado com meu pai.
Acho que mesmo se ela não tivesse grávida, teria casado com ele. Mas sei que a vida deles não era fácil.
Meu pai, um homem muito trabalhador, passou num concurso público para o Hospital de Clínicas da Universidade e minha mãe virou dona de casa para cuidar da família.
Eu não lembro de detalhes de nada disso. Porém, sinto que fui e sou muito amada.
Cito a música pois acho que quando minha mãe descobriu a gravidez e eles anteciparam o casamento, talvez tenham se sentido assim: "Pau, pedra, fim do caminho", mas creio que naquela noite chuvosa, em que águas de março encerravam o verão me fiz promessa de vida no coração deles.
Uma vez achei em meios aos guardados da minha mãe uma carta que meu pai tinha escrito antes do meu nascimento, lembro que era uma carta que revelavam sentimentos muito bonitos, ele realmente desejava o meu nascimento. Pena que essa carta se perdeu...mas sorte que tive a chance de lê-la um dia.

Bom, termino o post em meio a lágrimas. É preciso coragem para relembrar a nossa história. Bom, para as cenas do próximo capítulo, vamos aguardar as próximas etapas da vida.
Acho que estou especialmente emotiva porque domingo completo 30 anos.

Beijos gente, obrigada Rosélia.

Análise- auto-reflexão!

Oi gente, tudo joia?? Eu  adoro quando leio aqui na blogosfera reflexões que me deixam pensando, ou que causam em mim alguma coisa. Especialmente, esta semana queria destacar uma que li aqui e que me fez lembrar de uma parte de uma música.

Bom, primeiro o post me chamou atenção pelo título "Divã" - claro que eu ia lá ler, pois também adoro a autora do blog, e a costumo chamar de "linda estrela" é a Noe dos blogs: Costurando Estrelas e Retalhos .
No texto "Divã" Noe faz uma auto-análise tão bacana que fiquei imaginando ela lá no Divã do meu consultório. Falo isso, pois ela já brincou um dia que se morasse aqui ia ser minha cliente, rsrsrs. Mas depois dessa reflexão, brinco que ela está de "alta" da terapia.

Para finalizar, além de recomendar que as pessoas possam ler o texto da Noe, eu vou deixar aqui o que me despertou o texto dela:

"E que o verão no seu sorriso nunca acabe
E aquele medo de viver
Um dia se torne um grande amor"

Natiruts

Nota: Apesar da música original ser uma música romântica, olho aqui para o amor como uma coisa maior, como o amor universal!

Antes de acabar este post, convido você a deitar-se confortavelmente no Divã de sua alma e olhar para você!



Beijocas