sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Autoconhecimento

Bom dia!Essa palavra AUTOCONHECIMENTO que parece ser auto-explicativa poderia em um primeiro momento nos remeter a "se conhecer". Mas como isso é possível? Atualmente estamos inseridos, mergulhados em uma rotina que nos absorve e que nos leva a fazer descrições muito superficiais sobre nós mesmos. Se eu lhe perguntar agora: o que gosta de fazer nas horas vagas? O que lhe dá prazer? Quando, como e com quem você se diverte? Como lida com as angústias e frustrações da vida? Qual a sua música favorita? E o que você mais gosta de comer? Talvez você tenha dificuldades em responder essas questões, pois elas remetem a um contato consigo mesmo, a uma reflexão interior. Tento insistir nisso pois o resgaste de nós mesmos é fundamental para termos uma vida mais leve e alegre. Podemos adquirir o autoconhecimento de várias maneiras, por exemplo, podemos achar um tempo para meditar (ficar em silêncio consigo mesmo), ir a um parque ou clube sozinho para pensar na vida ou não pensar em nada. Procurar um psicoterapeuta, um psicnalista, qualquer coisa que favorece um olhar para si mesmo. Após este comentário vou postar hoje uma música do Milton Nascimento, que chama Änïma, que do latim significa Alma. Essa música foi a inspiração para o nome do meu primeiro consultório de psicologia. Ah, nos filmes preferidos também irei postar o Divã.Usufruam:















Änïmä

Milton Nascimento


Lapidar

Minha procura toda
trama lapidar
o que o coração
com toda inspiração
achou de nomear
gritando: alma


Recriar
cada momento belo já vivido
e ir mais
atravessar fronteiras do amanhecer
e ao entardecer
olhar com calma
então


Alma, vai além de tudo
o que o nosso mundo ousa perceber
casa cheia de coragem, vida
tira a mancha que há no meu ser
te quero ver
te quero ser
alma


Viajar nessa procura toda
de me lapidar
neste momento agora de me recriar
de me gratificar
de busco, alma, eu sei


casa aberta
onde mora o mestre, o mago da luz
onde se encontra o templo que inventa a cor
Animará o amor
Onde se esquece a paz


Alma, vai além de tudo
o que o nosso mundo ousa perceber
casa cheia de coragem, vida
todo o afeto que há no meu ser
te quero ver, te quero ser
alma