terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Nós no mundo!

Bom dia! Nos próximos textos que irei compartilhar com vocês vou abordar os relacionamentos de maneira mais ampliada, ou seja, nós e os outros no mundo. Somos seres relacionais, pois ao nascermos já estabelecemos vínculos, podem até não ser muito bons, mas são vínculos. Nos relacionamos com nossos familiares, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, com prestadores de serviços e assim por diante...Então, vamos ao texto de hoje:

A fábula do porco-espinho














Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.

Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor.

Por isso decidiram se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados, então precisavam fazer uma escolha:

Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.

Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro.

E assim sobreviveram.

Refletindo sobre esta fábula:

O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro, e admirar suas qualidades.
Além disso, temos que saber o limiar entre não nos afastarmos das pessoas a ponto de morrermos de frio e chegar perto o suficiente para sentir o calor, mas não tão perto que possamos nos ferir com os espinhos.